top of page

Palestra Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo

Nesta segunda-feira, dia 3 de abril, ocorreu uma palestra na UniFECAF em homenagem ao Dia Mundial de Conscientização do Autismo que é celebrado no dia 2 de abril.

O evento foi organizado pela coordenadora de psicologia Paula Coimbra, pela professora Nayanne Medeiros e pelos alunos do curso de Psicologia, Jaqueline Caroci, Alessandra Matos, Beatriz Souza, Thay Oda, Amanda Lovotrico, Valéria Marques e Célio Francisco, na parte da manhã, e pelas alunas Karina Neves, Débora Melo, Natalie e Kelly Bastos no período da noite, devido a importância de reforçar a inclusão, conscientizar, compartilhar informações e esclarecer dúvidas que possam haver sobre o assunto com o intuito de reduzir os preconceitos e discriminações que ainda percorrem em relação ao Transtorno do Espectro Autista (TEA).

Com duração de 3 horas em cada turno, o evento contou com a abordagem do TEA, o que é, quais são as suas características, níveis, como identificar e diagnosticar e terapias voltadas ao seu tratamento como a terapia ABA, que é uma abreviação para Applied Behavior Analysis derivada do inglês e “Análise do Comportamento Aplicada” em português, além da intervenção de outras áreas.

No decorrer da primeira palestra do dia, enquanto a aluna do curso de psicologia Thay Oda, 5º semestre, descrevia as funções do acompanhante terapêutico (AT) na ABA, a aluna Maria Aparecida, 2º semestre e avó de um de seus pacientes da AT Thay Oda, menino de 3 anos com autismo, foi convidada para falar sobre a evolução de seu neto após cinco meses de sessões. Ela contou que durante a análise, foi notado que ele se interessava bastante por garrafas d’água, sendo assim, passaram a usar isso como consequência reforçadora, a favor do tratamento. Ele começou a ter contato visual quando chamavam seu nome (coisa que não fazia antes), aprendeu a sentar e tem tido resultados muito positivos.

Já na parte da noite, a aluna Kelly Bastos, 1º semestre, que está no espectro TEA, falou sobre o diagnóstico, a superação e a vivência. Em outro momento, as alunas Karina Neves e Débora Melo, ambas mães de autista falaram da experiência, desafios e superações de ser uma família neurotípica. E, antes de finalizar as palestras, houve ainda uma gincana com os alunos e pausa para esclarecimento de dúvidas.

39 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page